Total visualizações

29 outubro 2016

Camões no século XXI

 Ontem e hoje - que críticas?
Fica a ligação para exemplos de trabalhos em vídeo feitos pelos colegas do ano passado, no âmbito dos vossos temas. Só a título de exemplo. Podem procurar mais em novembro de 2016 (barra lateral).
Camões, hoje

"O suor do servil povo"



Os vídeos  são realizados na sequência do estudo de Os Lusíadas.

Ponto de partida: as Reflexões do Poeta

Proposta:
      Cada grupo cumprirá as seguintes tarefas:


a)     pesquisa de informação factual e documentada em sítios de referência (Cf. lista – PORDATA, INE, Página da Assembleia da República, etc.) +

b)     tomada de notas+

c)      seleção e organização de informação com coesão e coerência+

d)     realização de trabalho em suporte vídeo.
  • Respeitar o propósito reflexivo e crítico, bem como o enquadramento no tema - tomando para título verso ou versos da Reflexão  escolhida
  • Realizar um vídeo de c. 3 minutos sobre o nosso presente                  - se Camões vivesse hoje, dentro desse tema, que motivos de reflexão, reparo ou crítica encontraria?

Seleção temática:
Canto V -  falta de cultura e de apreço pelos poetas que os Portugueses revelam
Canto VI -  verdadeiro e árduo caminho da fama e da glória
Canto VII - o espírito dos portugueses e a referência a vários povos da Europa
Canto VII - os contemporâneos ambiciosos que exploram e oprimem o povo
Canto VIII - o poder do dinheiro
Canto IX - o caminho para merecer a fama.
Canto X – a situação de Portugal

28 outubro 2016

Português ...esta língua

Esta língua antiga e sempre nova, porque nós a fazemos e lhe queremos bem. Com ela dizemos o amor e a dúvida, a solidão e a esperança.
Para a perceber melhor e a respeitar mais, aqui ficam, como prometido, alguns exercícios, para quem não pode ir à reprografia consultar o dossiê de gramática .
Não estranhem se disser 7º ou 8º...é mesmo assim. Mais vale tarde que nunca. Toca a treinar!
Exercícios on-line, com correção.
Tipos de verbos (transitivos, intransitivos...)

Modos e tempos

Funções sintáticas 1

Funções sintáticas 2 (correspondência)

Funções sintáticas 3 (corr.) 

Tipos de sujeito

Tipos de predicado

Complementos (direto, indireto, oblíquo)

Orações subordinadas 1

Orações subordinadas 2





24 outubro 2016

Teste de Português









Sem trabalho, não há sucesso. Aqui fica mais uma ajuda. Façam o questionário. Vejam - depois - as correções em «comentário».
II
 Leia o texto seguinte.
1



5




10




15




20





25




30
O forte investimento oficial e académico nas celebrações de dois centenários vieirianos ocorridos no espaço de uma década consagraram a figura do Padre António Vieira (1608-1697) como uma figura das maiores de todos os tempos no âmbito da História das culturas portuguesa e brasileira. O terceiro centenário da sua morte, ocorrido em 1997, e o quarto centenário do seu nascimento, celebrado em 2008, com direito a homenagens oficiais na Assembleia da República e em palcos de outros órgãos públicos, repararam a injustiça da relativa secundarização da sua obra genial na História portuguesa, pelo menos até à primeira metade do século XX. (…)
  Passado o tempo da controvérsia que gerou uma corrente antivieiriana na cultura portuguesa – tendo por representantes máximos da crítica a Vieira o marquês de Pombal, que o apelidava de bruxo delirante, e Teófilo Braga, que desqualificou os seus sermões (…) − hoje em dia estudiosos e homens de cultura em geral aplaudem quase unanimemente o génio deste pregador jesuíta e o contributo inovador da sua obra para a língua e para o pensamento português e europeu mais avançado.
  No entanto, ainda resta um trabalho basilar ou preliminar para colocar à disposição dos investigadores e homens de cultura em geral toda a obra de Vieira: publicar a sua obra completa e traduzi-la para as grandes línguas de circulação internacional. (…)
  A situação é gritante no caso da volumosa obra de Vieira dada a importância desta, que marcou uma etapa decisiva de aperfeiçoamento da língua portuguesa e da sua capacidade de dizer um pensamento complexo de forma esteticamente brilhante. (…)
  Por isso, a Universidade de Lisboa está agora empenhada em promover e angariar mecenas para financiar um projeto de preparação, verdadeiramente colossal mas urgente, da edição anotada da obra do Padre António Vieira em 30 volumes. (…)
  Esperamos que este grande projeto de edição de um dos mais valiosos tesouros da literatura portuguesa encontre mecenas que percebam a importância de uma aventura desta natureza para a promoção da língua e cultura portuguesas em Portugal e no mundo, com atenção estratégica ao novo centro nevrálgico que constituem hoje as potências do Extremo Oriente, onde a língua portuguesa está a conhecer um renovado interesse em termos de aprendizagem.
                                     Andreas Farmhouse,“Obra completa do grande jesuíta a caminho”, Ler, outubro de 2011, pp. 34-35.


Leitura / Gramática
1.     Para responder a cada um dos itens de 1.1. a 1.5., selecione a única opção que permite obter uma afirmação correta

1.1.   Em termos de género, o texto apresenta características específicas do/da
A.      discurso político porque procura levar os destinatários à reflexão e à ação.
B.       exposição porque se cinge a informação objetiva, sem apreciações pessoais .
C.       artigo de opinião porque utiliza a 1ª pessoa e expressões opinativas e valorativas.
D.      apreciação crítica porque descreve e comenta criticamente um objeto cultural.

1.2.   O jornalista lamenta
A.      a desconsideração da obra do Padre António Vieira.
B.       a falta de homenagens ao Padre António Vieira.
C.       a genialidade da obra vieiriana.
D.      o forte investimento nas celebrações de dois centenários vieirianos.

1.3.   O jornalista aplaude
A.      a compilação dos sermões do Padre António Vieira.
B.       a promoção da língua portuguesa setecentista no Oriente.
C.       as potências emergentes do Oriente.
D.      a procura de patronos para a publicação e a tradução da obra completa vieiriana.

1.4.   As figuras de Marquês de Pombal e de Teófilo Barga surgem no texto como
A.      homens de cultura apreciadores do génio deste pregador jesuíta.
B.       autores posteriores ao tempo da controvérsia antivieiriana.
C.       os mais destacados críticos de Vieira e da sua obra.
D.      dois controversos portugueses que se criticaram mutuamente. 

1.5.  No último parágrafo, o autor defende que
A.      Portugal constitui um centro nevrálgico para a difusão da literatura.
B.       a estratégia de difusão da nossa cultura deve privilegiar os países asiáticos.
C.       aos mecenas se deve o projeto de edição da valiosa obra de Vieira.
D.      a promoção da língua e cultura portuguesas é uma aventura para os estudiosos.
      
1.6.  Os conectores “No entanto” (l.17) e “Por isso” (l.24) contribuem para
A.      a coesão frásica.
B.       a coesão interfrásica.
C.       a coesão lexical.
D.      a coesão referencial.


2.     Responda de forma correta aos itens apresentados.
2.1. Indique a função sintática da oração «que o apelidava de bruxo delirante» (l.12).
2.2.Na frase “Passado o tempo da controvérsia que gerou uma corrente antivieiriana na cultura portuguesa” (l.10), identifica a função sintática do pronome relativo.
2.3.Classifique a oração iniciada por «que», na linha 29.


(Ed. Areal - questões 1.2, 1.3. e 2.)